Como comprar carro de leilão: 3 dicas

Você já se perguntou sobre como comprar um carro em leilão? Eles geralmente são oferecidos com preços atraentes abaixo do valor de mercado, sendo uma boa opção para aqueles que querem trocar de carro sem gastar muito.

Além disso, os preços iniciais dos carros são divulgados antes, garantindo mais transparência na compra e possibilitando melhor planejamento financeiro.

No entanto, muitas pessoas têm medo de comprar um carro em leilão e ter problemas após o arremate.

Por isso, você deve contar com uma empresa especializada em leilões judiciais online para garantir a segurança e a transparência da aquisição do veículo e fazer um excelente negócio.

Portanto, para ajudar a entender os procedimentos e conhecer os detalhes envolvidos na compra de um carro em leilão, a equipe do Portal Útil preparou este guia completo. Confira!

O que este artigo aborda:

Como comprar carro de leilão Como comprar carro de leilão
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

De onde se originam os carros de leilão?

Antes de discutirmos as dicas para evitar problemas ao comprar um carro em um leilão, é importante entender o que exatamente é um carro de leilão.

Isso porque existem vários tipos de leilões de carros, cada um com suas próprias características, benefícios e riscos potenciais.

Um dos tipos de leilão é o de montadoras, onde os carros são aqueles que ficaram expostos no pátio e não foram vendidos.

Outro tipo é o de recuperação financeira, onde os carros são de proprietários que não conseguiram arcar com as parcelas e sofreram busca e apreensão.

Já o leilão judicial é outra opção, onde os carros são aqueles que foram apreendidos em processos investigativos, criminais ou por pendências na Justiça trabalhista ou cível.

E por fim, temos o leilão de seguradora, composto por carros que foram recuperados após terem sido furtados (e pagos aos antigos donos) ou que têm histórico de sinistro, como batidas.

Dentre esses tipos de leilão, o leilão de seguradora é o que mais demanda atenção, já que os carros normalmente possuem histórico de problemas, como furto ou sinistros.

Por outro lado, os leilões judiciais são os mais seguros e interessantes para adquirir veículos em excelente estado, sendo que em muitos casos podem ser praticamente novos.

Por isso, é importante estar ciente desses riscos e avaliar se esses carros ainda são uma boa opção para a sua compra.

Com essas informações em mente, você estará preparado para começar a procurar ofertas online ou físicas por um carro com preço atraente e que caiba no seu orçamento, sem correr o risco de ser pego de surpresa.

Como funciona um leilão de automóveis?

O funcionamento de um leilão de carros é, de fato, bastante simples. Antes do leilão propriamente dito, cada um deles tem seu próprio edital, que é um documento oficial que contém as regras e informações sobre o leilão.

É muito importante ler o conteúdo desse edital com atenção, pois ele contém informações importantes como as condições e regras do leilão, a forma de pagamento e os documentos necessários para participar.

Os leilões são formados por lotes, onde cada lote é composto por um carro. Nesse lote, você encontrará descritas todas as características do veículo que está sendo leiloado, como o modelo, ano, quilometragem, etc.

Os leilões podem ocorrer tanto de forma presencial quanto virtual. A diferença principal entre eles é a plataforma em que os veículos são anunciados e negociados.

No caso de leilões presenciais, os interessados precisam se deslocar até o local do leilão para participar.

Por outro lado, nos leilões virtuais, os interessados podem participar através de uma plataforma de leilão online, geralmente com acesso a fotos e informações detalhadas sobre os veículos, e podem fazer os lances no conforto de casa.

Além disso, é importante destacar que os leilões virtuais normalmente são acompanhados por um representante da organização do leilão, que é responsável por validar e registrar os lances, e pode ajudar os interessados com quaisquer dúvidas ou questões relacionadas ao processo de compra.

Como ocorre a taxação sobre os veículos?

Ao adquirir um veículo em leilão, é necessário estar ciente de que além do preço pago pelo carro, há também uma comissão de 5% do leiloeiro a ser paga, assim como uma parcela para cobrir despesas administrativas.

Essas taxas são comuns em leilões e servem para cobrir os custos envolvidos na organização do evento.

No entanto, é importante lembrar que essas taxas variam de acordo com o estado onde o leilão está sendo realizado e podem ser diferentes para cada categoria de item leiloado.

Por exemplo, no estado de São Paulo, em um arremate cujo valor seja de até R$ 99,99, os compradores devem pagar um adicional de R$ 30,00. Já para valores entre R$ 20 mil e R$ 24.999, a taxa será de R$ 1.750.

Além disso, é importante destacar que os veículos adquiridos em leilão geralmente são vendidos sem garantia e sem possibilidade de devolução.

Por isso, é recomendável fazer uma pesquisa minuciosa sobre o veículo antes de dar lance para evitar surpresas desagradáveis.

Em suma, caso você esteja interessado em comprar um carro em leilão, é importante conhecer tudo o que puder sobre o processo e os veículos ofertados.

Isso inclui conhecer as taxas e impostos aplicáveis, verificar o histórico do veículo e entender as regras e condições de venda do leilão.

Dessa forma, você pode tomar uma decisão informada e minimizar os riscos envolvidos na compra de um veículo em leilão.

Quando não adquirir um carro de leilão?

Se você não tem experiência ou está pouco familiarizado com o comércio de carros, é recomendável evitar adquirir um veículo em leilão.

Isso porque é provável que você acabe pagando mais do que o valor real do carro ou que tenha dificuldades para revendê-lo depois.

Nesse caso, tenha em mente que, muitas vezes, as concessionárias e lojas não consideram adquirir veículos em leilão para seus estoques, o que dificulta a revenda.

Por outro lado, se você já tem experiência em negociar carros e está acostumado a trocá-los por modelos mais novos, é importante saber que a revenda pode ser mais fácil no mercado particular.

No entanto, é necessário ser paciente e encontrar o comprador ideal. Além disso, é válido mencionar que as seguradoras geralmente não gostam de carros provenientes de leilão.

Isso porque essas empresas sabem que esses veículos não possuem o mesmo valor no mercado e, em raras ocasiões, oferecem uma apólice que não cobre o valor total do carro.

Portanto, se você deseja colocar o seu carro em um seguro, é melhor considerar outra procedência para o veículo.

Como os carros de leilão são preparados?

A preparação dos carros para leilão varia de acordo com a modalidade escolhida pelo interessado.

No entanto, independentemente da modalidade, é feita uma inspeção completa no veículo antes dele ser colocado à venda.

Isso porque no edital do lote é preciso constar informações básicas sobre o carro e suas condições de uso, incluindo detalhes sobre danos na lataria, avarias na parte interna, problemas de desempenho e a possível falta de algumas peças.

Portanto, é importante lembrar que é essencial que o comprador interessado verifique o veículo antes do arremate, para conferir se o que está descrito no edital realmente corresponde à situação real do carro.

Além disso, algumas outras dicas podem ser úteis para ajudar a evitar problemas na hora de comprar um carro em leilão, como: pesquisar sobre o histórico do veículo, verificar se o carro possui pendências legais, e entender as regras e condições do leilão.

O que significam os termos: pequena, média e grande monta?

  • O termo “pequena monta” é utilizado para se referir aos veículos que sofreram danos leves, ou seja, avarias que não afetam sua estrutura ou monobloco.Algumas seguradoras oferecem planos especiais de cobertura para carros dessa categoria.
  • O termo “média monta” é usado para se referir a carros que passaram por danos mais graves. A maioria das seguradoras não oferecem apólices para esses veículos e a lei proíbe alguns desses carros de circular. Antes de comprar, é necessário considerar o custo de consertos e regularizações e o tempo necessário para realizá-los. Se os lances estiverem muito próximos aos valores de mercado, então, a compra pode não valer a pena.
  • Já a “perda total” (PT) também é chamada de “grande monta”, esses carros geralmente só podem ser usados como sucata e são adquiridos por empresas de ferro-velho especializadas nesse tipo de trabalho.

Portanto, é importante avaliar com cuidado as condições do veículo antes de oferecer um lance e considerar se os custos de conserto e regularização serão proporcionais ao valor final do carro.

Como comprar carro de leilão?

Agora ficou mais fácil entender que o processo de compra de carros em leilão não precisa ser tão complicado, certo?

Assim como em qualquer outra compra de um bem de alto valor, como um carro, é importante ter alguns cuidados para evitar problemas futuros.

Por isso, separamos algumas dicas para ajudar você a fazer uma compra mais segura e tranquila, confira abaixo.

Procure saber sobre o carro em questão

Verifique tudo o que puder sobre o modelo de carro escolhido, incluindo fazer comparações com o mesmo modelo novo, isso pode ajudar na métrica de valores e oferecer maior segurança na compra.

Uma boa dica é contar com a ajuda de um mecânico de confiança para fornecer informações técnicas e uma perspectiva diferente do que apenas a avaliação visual.

Além disso, lembre-se de que mesmo sendo um veículo proveniente de leilão, todas as informações dele devem estar de acordo com o previsto no edital, e não se deve pagar mais do que o valor real por um modelo que apresenta defeitos ou graves avarias.

Portanto, é importante realizar uma verificação minuciosa do histórico do carro e de suas condições antes de dar o lance, isso pode evitar problemas futuros.

Faça uma avaliação caso existam problemas

É muito importante avaliar com cuidado os problemas envolvidos em carros que passaram por sinistros.

Do mesmo modo, é importante ler o edital com atenção antes da compra e solicitar o histórico do veículo antes do arremate.

Nesse caso, se possível, dê preferência para os leilões judiciais, pois esses geralmente oferecem carros em melhores condições e não possuem histórico de sinistro envolvido, o que garante maior segurança e tranquilidade em relação às condições das peças e detalhes afins.

Tenha um orçamento pré-estabelecido

Por fim, é importante verificar se o valor apresentado para o carro em questão está condizente com sua atual situação. Algumas casas de leilão permitem negociação dos valores, dependendo do caso.

Nesse caso, fique atento ao fato de que se houver outras pessoas interessadas na compra oferecendo valores muito acima do que você planeja pagar, a aquisição do veículo pode não ser tão vantajosa no momento.

Desse modo, sempre é recomendável fazer uma comparação do valor do veículo, levando em conta suas condições e comparando com o valor que seria pago pelo mesmo veículo novo ou seminovo em processos de compra convencionais

Conclusão

Em resumo, comprar carro de leilão pode ser uma ótima opção para quem quer economizar na compra de um veículo.

No entanto, é importante estar ciente dos diferentes tipos de leilões e dos riscos envolvidos, para evitar problemas no futuro.

Sabendo disso, sempre faça pesquisas sobre o modelo em questão e conte com uma empresa especializada em leilões judiciais para garantir a segurança e transparência da compra.

Além disso, é importante avaliar se o valor do carro condiz com a sua condição e se o investimento em regularizações e consertos será vantajoso.

Para saber mais sobre como comprar carro de leilão, veja o vídeo do canal CARVIDEO BR.

Autocars Motors

Autocars Motors

Autocars Motors é referência em automóveis em geral, dicas, noticias, cuidados com o carro, review e muito mais. Aprenda sobre como os carros funcionam e fique bem informado com as últimas noticias sobre automóveis.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Como comprar carro de leilão: 3 dicas"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.