Precisando instalar pisos? Saiba como usar argamassa corretamente

Ao planejar a instalação de pisos, um dos componentes mais cruciais para garantir a durabilidade e a estética final é a argamassa.

Este material não apenas ajuda na aderência dos pisos ao substrato, mas também compensa pequenas imperfeições na superfície e absorve tensões mecânicas. 

Neste guia, exploraremos os diferentes tipos de argamassa, como preparar adequadamente a superfície, as técnicas corretas de aplicação, e dicas para manter a integridade e a beleza do seu novo piso por anos.

O que este artigo aborda:

Como usar argamassa Como usar argamassa
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

Entendendo a argamassa

A argamassa é uma mistura de cimento, areia, água e aditivos específicos que melhoram suas propriedades.

Selecionar o tipo de argamassa adequado ao ambiente onde o piso será instalado é fundamental para garantir a longevidade e a estética do revestimento. 

Uma escolha inadequada pode levar a falhas estruturais, como rachaduras e descolamento das peças, resultando em custos adicionais com reparos e manutenção. 

É importante considerar as características específicas de cada tipo de argamassa e o ambiente de aplicação para fazer uma escolha informada que atenda às necessidades do projeto.

Dependendo da aplicação, pode-se escolher entre vários tipos de argamassa, que são classificados conforme sua resistência e flexibilidade:

AC-I: Argamassa para ambientes internos com baixa umidade

A argamassa AC-I é formulada especificamente para instalações de pisos em ambientes internos que não estão sujeitos a grandes quantidades de umidade, como quartos, salas de estar e escritórios.

Essa composição é menos resistente à água e, portanto, não é recomendada para áreas como cozinhas ou banheiros domésticos. 

A escolha desse tipo de argamassa para áreas adequadas garante a adesão apropriada do piso ao substrato, minimizando o risco de descolamento e danos estruturais por falta de exposição à umidade.

AC-II: Argamassa versátil para ambientes internos e externos

A argamassa AC-II é projetada para ser mais robusta, adequando-se tanto a ambientes internos quanto externos.

Ela possui maior resistência à umidade e a variações térmicas, tornando-a ideal para áreas como varandas, pátios e até cozinhas domésticas. 

A capacidade de suportar condições meteorológicas variadas sem comprometer a integridade do piso é uma das principais vantagens desse tipo de argamassa.

A escolha do AC-II é crucial para locais que experimentam mudanças climáticas frequentes ou têm contato ocasional com água.

AC-III: Argamassa de alta resistência para condições extremas

Para ambientes que enfrentam alta exposição à umidade e tráfego pesado, como cozinhas industriais, banheiros públicos e áreas comerciais, a argamassa AC-III é a mais indicada.

Esta categoria oferece a maior resistência à penetração de água e ao desgaste mecânico, garantindo que os pisos permaneçam firmes e intactos mesmo sob condições extremas. 

A utilização de argamassa AC-III em tais ambientes é essencial para prevenir problemas como rachaduras, descolamentos e deterioração precoce do piso devido ao alto tráfego e constante exposição à umidade.

Preparação para instalação

Antes de iniciar a aplicação, é vital ter todas as ferramentas necessárias em mãos, como desempenadeira, misturador de argamassa, e balde.

A preparação da superfície é igualmente importante:

  1. Limpeza: remova qualquer resíduo, poeira ou óleo da base onde o piso será instalado;
  2. Nivelamento: verifique e corrija qualquer irregularidade na superfície;
  3. Mistura: prepare a argamassa seguindo as proporções recomendadas pelo fabricante para garantir uma boa aderência.

Aplicação da argamassa

A aplicação deve ser feita com cuidado e técnica. É essencial que esse processo seja realizado com atenção aos detalhes e seguindo métodos comprovados para garantir que a aderência e a durabilidade do piso sejam otimizadas. 

A correta execução dessa etapa é crucial para evitar problemas futuros como descolamento, rachaduras ou irregularidades na superfície do piso. 

Veja os 3 principais passos da colocação do piso:

Espalhamento da argamassa

Inicie o processo utilizando uma desempenadeira, que pode ser dentada ou lisa dependendo do tipo de piso a ser instalado. Aplique uma camada uniforme e consistente de argamassa sobre a superfície preparada. 

A desempenadeira dentada é particularmente útil para criar sulcos na argamassa, que ajudam a melhorar a adesão do piso ao ser colocado. Certifique-se de que a argamassa esteja nivelada e sem bolhas de ar, o que é crucial para evitar futuras irregularidades.

Tempo de trabalho com a argamassa

A argamassa deve ser aplicada em pequenas seções para manter sua trabalhabilidade e evitar que seque antes da colocação das peças de piso. Este passo é vital, especialmente em condições climáticas quentes ou ventosas que podem acelerar o processo de secagem. 

Planeje a aplicação de modo que você possa colocar os pisos enquanto a argamassa ainda está fresca e maleável, garantindo uma melhor adesão e evitando a necessidade de reaplicar novo material.

Colocação das peças de piso

Com a argamassa já espalhada, comece a posicionar as peças de piso sobre ela. Pressione cada peça firmemente para garantir um contato total com a argamassa, eliminando espaços vazios por baixo.

Use um nível ou uma régua longa para verificar o alinhamento e o nivelamento de cada peça, ajustando-as conforme necessário antes que a argamassa endureça. 

Além disso, mantenha um espaço uniforme entre as peças para o rejunte, que deve ser preenchido após a argamassa secar completamente.

Esse espaço não só contribui para a estética do acabamento, mas também desempenha um papel funcional ao permitir uma pequena expansão e contração do piso com mudanças de temperatura e umidade.

Dicas e precauções

Separamos dicas importantes que vão facilitar a instalação de pisos no ambiente e te ajudar a tirar dúvidas que sempre aparecem no meio da aplicação, olha só:

  • Áreas especiais: ao trabalhar com cantos e bordas, é fundamental cortar os pisos na medida certa e aplicar argamassa também nas laterais das peças. Essa prática ajuda a evitar descolamentos, assegurando que toda a área esteja adequadamente fixada ao substrato;
  • Precauções: após a instalação do piso, evite caminhar sobre ele por pelo menos 24 horas. Este período permite que a argamassa cure adequadamente, garantindo a aderência e durabilidade do piso;
  • Manutenção: é importante limpar o excesso de argamassa antes que ela endureça completamente. Seguir as instruções de limpeza e manutenção do fabricante do piso é crucial para manter a aparência e a longevidade do revestimento;
  • Argamassa para porcelanato: não se deve usar qualquer tipo de argamassa para instalar porcelanato. Este tipo de piso geralmente requer uma argamassa específica de alta aderência, como a AC-III, especialmente em áreas de grande circulação onde o tráfego intenso exige maior resistência da argamassa;
  • Remoção de argamassa seca: se precisar remover a argamassa seca do piso, faça-o mecanicamente com cuidado para não danificar as peças. Após a remoção, utilize produtos específicos para limpeza de pisos para eliminar quaisquer resíduos remanescentes.

A instalação de pisos é uma tarefa que, quando realizada corretamente utilizando a argamassa adequada, resulta em um acabamento belo e duradouro.

Seguir as orientações de preparação e aplicação corretas é essencial para evitar problemas futuros, como descolamentos e rachaduras. 

Lembre-se de que um profissional pode ser uma medida valiosa para economizar tempo e dinheiro, além de garantir que seu investimento em revestimento seja preservado ao longo do tempo.

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Precisando instalar pisos? Saiba como usar argamassa corretamente"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.