Qual é o padrão de tomadas no Brasil

Você sabe qual é o padrão de tomadas no Brasil? Antes de mais nada, é bom esclarecer que o padrão de tomadas do Brasil possui três pinos. Atualmente, possuímos tomadas, adaptadores e vários aparelhos que utilizam o terceiro pino em seus cabos de energia. Porém,  pouca gente sabe porque essa tecnologia virou o modelo padrão em todo o país.

Em suma, o padrão brasileiro de tomadas com três pinos foi implementado por ser o modelo que leva mais segurança às pessoas. Uma vez que essa é uma tecnologia mais eficiente contra sobrecargas nas instalações elétricas. 

Por isso, é importante entender como essa tecnologia funciona e como se tornou popular aqui no Brasil. Então, continue a leitura para saber qual é o padrão de tomadas no Brasil.

O que este artigo aborda:

Qual é o padrão de tomadas no Brasil Qual é o padrão de tomadas no Brasil
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

Por que houve a padronização?

A princípio, no Brasil, há mais de dez tipos diferentes de tomadas. Isso porque existia a falta de um modelo que fosse universal para os conectores. Portanto, os adaptadores foram se tornando opções muito populares. Uma vez que você pode ligar até mesmo diversos aparelhos em uma só tomada. 

No entanto, sabia que adaptadores não são recomendados? Na verdade, há muitos riscos em combinar diversas frequências elétricas. Por exemplo, o maior dos riscos são as sobrecargas de energia, que são verdadeiramente perigosas. 

Assim, já em 2011, por ser um padrão mais seguro, as tomadas de três pinos passaram a ser obrigatórias em todos os produtos vendidos para os consumidores no Brasil. Afinal, essa foi uma decisão tomada baseada nos tipos de proteção elétrica.

Qual é o padrão de tomadas no Brasil?

Primeiramente, você já se perguntou sobre qual é a diferença entre as tomadas de dois pinos e com três pinos? Em resumo, a principal diferença são duas características importantes, sendo segurança e aterramento. 

Conforme os anos passam, cada vez mais a energia elétrica se torna fundamental no dia a dia das pessoas. Tanto para poder assistir TV, carregar o celular ou até mesmo para abrir a geladeira. Dessa maneira, a energia elétrica passa por quase todos os lugares.

Por isso, há diversos tipos de proteção elétrica usadas. Por exemplo, o aterramento é uma dessas opções de proteção. Sendo assim, em uma instalação elétrica, o aterramento nada mais é que um longo cabo que passa por todas as tomadas da casa. Isso é feito para ligar as tomadas a um fio terra que fica embaixo, no solo.

Assim, buscando evitar choques elétricos, o aterramento faz com que, em caso de falha de isolação, o fluxo de eletricidade passe através do terceiro pino. Uma vez que o terceiro pino é ligado ao fio terra, para o cabo de aterramento. 

Dessa maneira, a descarga elétrica passa diretamente para a terra, mantendo as pessoas que estão em contato com o equipamento elétrico em segurança. Portanto, ele funciona de forma parecida com o fio terra do chuveiro. Isso porque ele também protege quem está tomando banho de sofrer possíveis choques elétricos.

Diferença para tomadas de dois pinos

Já equipamentos com dois pinos geralmente possuem outra camada de proteção chamada como dupla isolação. Sendo assim, essa dupla isolação é formada por uma camada de plástico ou borracha que evita que a corrente elétrica passe em caso de falha no isolamento. 

Em suma, essa é outra tecnologia que foi feita para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. Então, a presença do terceiro pino significa ter uma camada a mais de proteção para todos que convivem com a tecnologia diariamente. 

Além disso, ele também reforça a necessidade da presença de um fio de aterramento em residências e também em estabelecimentos. 

Por isso, é fundamental que as pessoas entendam os riscos que podem ter convivendo com a corrente elétrica na sua casa. Ainda que sejam pequenas, essas medidas de prevenção são essenciais para evitar quaisquer acidentes em instalações elétricas.

Vantagem de menos risco de choques

No geral, a implantação do padrão possui como objetivo eliminar a possibilidade de choque elétrico com risco de morte, o funcionamento inseguro causando aquecimento e risco de incêndio. Bem como as perdas de energia devido a conexões inseguras.

Isso porque, contendo os três pinos, as tomadas passaram a possuir conexões de aterramento, diminuindo o risco de choque elétrico. Por fim, o formato do plugue também evita que o aparelho esteja parcialmente conectado à tomada. Uma vez que essa situação pode causar contato com o pino energizado e, por consequência, provocar acidentes.
Agora você já entende como funciona o padrão de tomadas no Brasil, para garantir sua segurança. Veja também várias dicas de iluminação residencial para saber como melhorar a iluminação de cada espaço da sua casa.

Quer saber mais sobre qual é o padrão de tomadas no Brasil? Veja o vídeo do canal Leonidas Borges Elétrica.

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Qual é o padrão de tomadas no Brasil"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.