Venda de empresa com dividas compensa? Entenda

Com o mercado de fusões e aquisições aquecido, oportunidades para vender empresas sempre podem surgir. Para o empreendedor, é importante saber como vender uma empresa em funcionamento, ficar atento a essas situações e entender qual o melhor momento para realizar esse tipo de transação.

Apesar de muitas vezes ser uma boa oportunidade, a venda de empresas exige esforço e processos bem definidos para que realmente se obtenha o melhor valor pelo negócio.

Por isso, é importante que todo empreendedor se prepare e analise os passos necessários para que a venda seja realizada.

Primeiramente, é preciso entender qual a motivação para que a venda seja realizada. Muitas vezes, o empreendedor já está prestes a concluir sua carreira, seja por aposentadoria ou necessidade de focar em outro tipo de negócio.

Há também a necessidade de encontrar um sócio ou um sucessor que toque a companhia, e para isso, a venda pode auxiliar na busca por parceiros que sejam também bons administradores.

Por fim, a venda de uma empresa pode partir também de uma demanda por capital. Nesse caso, a companhia está passando por dificuldades financeiras e precisa de um investidor que ajude a reerguer o negócio.

Como descrito anteriormente, cada situação exige um perfil de investidor diferente.

Portanto, entender a motivação é muito importante para poder encontrar o comprador mais adequado para a empresa.

Além disso, os potenciais compradores sempre estarão interessados em saber como está a real situação do negócio, por isso, é preciso ser bem explicado o motivo pelo qual a venda está ocorrendo e porque a transação é atrativa.

O que este artigo aborda:

Venda de empresa com dividas compensa Venda de empresa com dividas compensa
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

Organização para a venda

Com a decisão bem clara, o empreendedor precisa organizar a casa antes de colocar o negócio à venda. Essa é uma fase importantíssima, e preparar a empresa para venda exige que informações e históricos, financeiros, contábeis e administrativos estejam muito bem identificados.

Esse tipo de dado deve ser sempre atualizado e revisado mesmo que não haja a intenção de uma venda imediata. São essas informações que darão ao dono do negócio uma noção de como ele está andando e o que precisa ser arrumado para uma possível venda futura.

Mas quais dados são importantes para saber a situação atual da empresa e se ela está pronta para a venda?

Demonstrações financeiras e fiscais

É preciso reunir todas as demonstrações sobre como estão as finanças da companhia. A situação fiscal também precisa ser bem organizada e acompanhada com a ajuda de um contador. Resgatar um histórico de pelos menos três anos sobre a situação financeira e fiscal da companhia é necessário para que o investidor entenda exatamente como está a situação da companhia e quais riscos ela apresenta.

Contratos

Reunir todos os contratos da companhia, seja com fornecedores, clientes, ou contratos referentes a imóveis, equipamentos, etc. também é importante. Esse tipo de informação é relevante para mostrar qual a atratividade do negócio, que tipo de acordos foram feitos até então e se há perspectivas de mudar alguns contratos que talvez não estejam gerando lucro para a empresa.

Passivos

Levantar quais são os passivos da empresa, ou seja, quais as dívidas, sejam tributárias, trabalhistas, regulatórias, ou outras, também faz parte do processo de organização da empresa para venda. Esse é outro elemento que mostra ao potencial comprador quais os riscos que o negócio oferece. Além disso, ter essas informações antecipadamente dão tempo ao empreendedor de conseguir reduzir esses riscos, tornando a companhia mais atrativa para a venda, com menor probabilidade de desvalorização.

Com todos esses dados em mãos, o próximo passo para vender empresa é calcular o valor da empresa. Esse processo é chamado de valuation, metodologia que visa estimar qual o valor justo do negócio com base em determinadas premissas.

A forma mais comum de calcular o valuation de uma empresa é utilizando a metodologia de fluxo de caixa descontado, que basicamente verifica a capacidade que a empresa tem de gerar caixa no futuro. Mas há também outros métodos de avaliações que comparam empresas semelhantes do mercado, ou que avaliam a quantidade de ativos e passivo da companhia.

O valuation ajudará o empreendedor na hora das negociações, pois mostrará ao investidor o potencial valor que a companhia tem, agregando também argumentações referentes ao valor intangível, como capital humano, força da marca, e traçando cenários de crescimento da companhia.

A partir daí, o empreendedor deve buscar o melhor investidor para seu negócio, apresentar as documentações e iniciar as rodadas de conversa para mostrar o valor de sua empresa, de forma que seja alcançado um valor justo para a transação.

Também é muito importante vender a empresa em sigilo, preservando a confidencialidade ao longo de toda a negociação, para assim evitar atritos com seus funcionários, clientes e fornecedores.

Vender empresa não é simples e exige levantamento de informações detalhadas e essenciais para que o processo seja bem-sucedido, evitando perdas. Por isso, e também preservar o sigilo durante o processo de venda, é importante contar com o auxílio de uma assessoria especializada em todas as fases do processo.

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Venda de empresa com dividas compensa? Entenda"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.