Como investir dinheiro com segurança: 5 dicas

Quando alguém decide investir, a busca é sempre encontrar o ativo com melhor custo benefício. Ou seja, com a máxima rentabilidade e o menor risco.

Essa busca pela minimização do risco e maximização dos ganhos é constante no mercado financeiro. Entretanto, é válido apontar que existem ativos mais arriscados e outros menos.

Quem deseja investir com segurança normalmente possui um perfil um pouco mais conservador, e para esse público existem alguns ativos mais indicados.

O que este artigo aborda:

Como investir dinheiro com segurança Como investir dinheiro com segurança
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

O que é investimento seguro?

Um investimento seguro é aquele no qual o investidor não tem riscos de perda do capital. Ou seja, o valor do seu investimento não passa por oscilações.

Geralmente os ativos seguros são conhecidos como renda fixa. Pois, mesmo que a rentabilidade oscile, o valor do investimento principal não sofre alterações para menos.

Além disso, eles contam com algum tipo de proteção como o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que cobre até R$ 250 mil em caso de falência da instituição financeira.

Por serem ativos menos arriscados, eles também possuem um retorno menor, e por isso, são mais indicados para investidores conservadores que não querem perder o seu capital.

Como investir dinheiro com segurança?

Agora que falamos sobre o que é um investimento seguro, vamos mostrar algumas dicas sobre como você pode investir com mais segurança no mercado.

1. Conheça o funcionamento do mercado financeiro

Conhecer o mecanismo do mercado financeiro é muito importante para investir com mais segurança. Afinal, é preciso entender quais são os ativos que realmente possuem algum tipo de proteção e quais não.

Por exemplo, é preciso saber diferenciar uma ação de um fundo de investimento, bem como de um CDB, LCI, ou até mesmo Tesouro Direto.

Um CDB é emitido por um banco, e normalmente é protegido pelo FGC. O Tesouro Direto não tem essa proteção, mas em contrapartida, tem a segurança de que você está emprestando dinheiro para o país.

Já uma ação é menos segura, mas dependendo da empresa, a própria solidez do balanço pode ser um bom indicador de que você está correndo menos riscos.

Ao conhecer como funciona cada tipo de investimento, seus riscos, retornos e formas de investir, fica mais fácil ter segurança na escolha dos ativos.

2. Defina seu perfil de investidor

Saber qual é o seu perfil de investidor também é essencial antes de investir. Pois, quem tem um perfil mais arrojado geralmente procura opções mais rentáveis em detrimento do risco.

Já quem tem um perfil mais moderado, busca o retorno, mas sem perder de vista o risco que aquela operação pode trazer. E quem é mais conservador zela mais pela segurança do investimento do que o retorno dele em si.

Por isso, é preciso considerar qual é a sua aversão ao risco. Se ela for muito alta, o aconselhável é buscar investimentos de renda fixa. Já se sua aversão for baixa, você pode tentar investimentos mais arriscados.

O retorno é diretamente proporcional ao risco, ou seja, quanto maior o risco maiores serão as chances de retorno, e quanto menor o risco, menor será o retorno do investimento.

3. Saiba qual o papel do FGC nos investimentos

Outro ponto que você precisa se atentar é em relação ao funcionamento do FGC. Essa é a sigla para Fundo Garantidor de Crédito que ressarce alguns valores para investidores que foram prejudicados por um banco que decretou falência.

O Fundo tem algumas regras. Ele cobre somente R$ 250 mil por instituição financeira. Isso quer dizer que se você tem mais do que esse valor aplicado em um banco e ele vai à falência, só será possível recuperar esse valor.

Além disso, há um limite de R$ 1 milhão por CPF pelo prazo de 4 anos. Isso quer dizer que se você pulveriza o seu capital em 5 bancos, sendo R$ 250 mil em cada, e todos vão à falência, você recupera somente o dinheiro investido em 4 deles.

Vale destacar que não são todos os ativos que possuem essa cobertura. Os principais são o CDB, LCI, LCA, LC, LH, Letras Imobiliárias, Poupança, entre outros.

4. Quanto maior o risco, menor a alocação

Quem tem um perfil um pouco mais conservador deve evitar os investimentos de risco, ou quando o fizer, alocar uma parte pequena do seu capital.

Dessa forma pode-se adotar alguns critérios, sempre levando em consideração que quanto maior o risco, menor deve ser a alocação do capital.

Só para exemplificar, você pode usar o seguinte critério: investir 90% em ativos de renda fixa com baixo risco e 10% em ativos de renda variável com risco mais elevado.

Essa é apenas uma suposição, sendo que quem define os percentuais sobre o investimento em ativos de risco é você em consonância com sua aversão ao risco.

Como os ativos mais arriscados possuem maior probabilidade de retorno, mesmo alocando um capital menor neles, você poderá ter um ganho significativo.

Dentro da própria Bolsa de Valores existem ações consideradas mais seguras e mais arriscadas, sendo necessário escolher aquelas mais condizentes com o seu perfil.

5. Tenha sua reserva de emergência

Por fim, e não menos importante, é essencial ter uma reserva de emergência. Essa é uma segurança para que você não precise se desfazer de ativos a um valor inferior do que pagou.

A reserva de emergência deve ser igual a seis meses do seu custo de vida, sendo que ela precisa estar aplicada em um ativo de liquidez diária e sem nenhum tipo de risco.

Isso quer dizer que a reserva de emergência precisa ser aplicada em um ativo que pague juros diariamente, não se desvalorize, e em caso de falência do banco você receba o valor que possui aplicado.

Em resumo, investir com segurança não é difícil, desde que se conheça o mecanismo do mercado financeiro, o seu perfil de investimento, e tenha uma segurança para casos imprevistos que possam acontecer.

Além disso, a busca por conhecimento deve ser constante, pois no momento de investir é preciso fazer as mais variadas análises a fim de minimizar os riscos financeiros. 

Tomando esses devidos cuidados, você pode investir de forma segura e construir uma fonte de renda passiva para conquistar a liberdade financeira que sempre sonhou.

Para saber mais sobre como investir dinheiro com segurança, veja o vídeo do canal Nerds de Negócios.

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Como investir dinheiro com segurança: 5 dicas"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.