Como financiar uma moto com nome sujo: 5 opções

Saber como financiar uma moto com nome sujo é muito importante visto que muitas financeiras não aceitam CPF com restrição.

Atualmente, moto não é somente um veículo usado para lazer e passeio. Isso porque, com a demanda crescente pelos serviços de entrega, a motocicleta se tornou uma ferramenta de trabalho.

O que este artigo aborda:

Como financiar uma moto com nome sujo Como financiar uma moto com nome sujo
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

Como financiar uma moto com nome sujo?

Em suma, além dos bancos convencionais, você também possui outras opções na hora de comprar uma moto com restrição.

Portanto, se você precisa saber como financiar uma moto com nome sujo, veja algumas alternativas.

Financie a moto em nome de terceiros

Primeiramente, uma das formas de fazer o financiamento de moto tendo o nome sujo é pedir para que uma terceira pessoa realize toda a transação comercial para você. No entanto, pode ser um pouco mais complicado encontrar alguém que esteja disposto a emprestar o próprio nome.

Sendo assim, o mais aconselhável nesses casos é buscar o apoio de algum parente próximo, por exemplo, mãe, pai ou irmãos. 

Uma vez que quando as prestações do financiamento acabarem, a moto irá permanecer no nome de quem fez a compra. 

Portanto, para evitar futuras dores de cabeça, faça um contrato de compra e venda e registre em cartório, atestando que a pessoa irá transferir o bem para o seu nome assim que o financiamento terminar. 

Isso porque é fundamental fazer a transferência desse veículo. Para isso, espere até que a financeira faça a baixa no contrato, o que acontece de maneira automática. Depois, basta se dirigir até o Detran da sua cidade e realizar o processo para transferência de propriedade. 

Busque financeiras menores

Mais uma dica sobre como comprar moto com restrição no nome é ir atrás de pequenas financeiras que sejam especializadas em oferecer crédito para negativados.

Entretanto, tenha em mente que para fazer o financiamento de moto com o nome sujo nessas empresas você precisa comprovar uma renda fixa e também estável por mês.

Outra exigência é que o valor dessa prestação não deve ultrapassar 30% da sua renda mensal.

Ou seja, pessoas autônomas, cujo salário varia consideravelmente todos os meses, podem ter mais dificuldade para conseguir financiamento. Ainda assim, vale a pena tentar. 

Há várias delas por todo o país e se você conseguir se enquadrar em todas as exigências, especialmente sobre a sua capacidade de honrar com as parcelas, é bem provável que uma delas faça o seu financiamento de moto para negativado.

Faça um consórcio de moto

Além disso, quem possui nome sujo pode realizar um consórcio de moto. Inclusive, essa é uma ótima opção para quem não tem tanta pressa em adquirir o bem.

No geral, o consórcio de moto é ofertado por bancos e seguradoras, e você define qual é o valor que deseja pagar por mês de acordo com o valor que deseja resgatar no futuro.

Bem como, quanto maior for o valor da carta de crédito selecionada, maior é o valor das parcelas a serem pagas todos os meses. 

Por isso, tenha os pés no chão e escolha uma carta de crédito que se adeque ao seu bolso para não ter imprevistos no futuro.

Uma vez que, mensalmente, essa seguradora ou banco faz o sorteio entre as pessoas que estão no grupo de consórcio. 

Assim, ao ser contemplado, a carta de crédito é assinada em seu nome e o dinheiro liberado para a compra do modelo escolhido.

Mais uma opção é fazer lances mensalmente para aumentar as chances de ser contemplado antes. 

Faça o financiamento no seu CNPJ

Além disso, o financiamento de moto com o nome sujo também pode acontecer usando um CNPJ ao invés do seu CPF.

Em outras palavras, se você é dono de uma empresa ou possui MEI, pode financiar a moto como um patrimônio da sua empresa.

Isso porque os bancos e financeiras irão avaliar o score do CNPJ e não do CPF que está atrelado a ele. 

Porém, o CNPJ não pode ter restrições financeiras com a Receita Federal para conseguir financiar a moto.

Também tenha cuidado ao utilizar o CNPJ para assuntos pessoais. Afinal, é fundamental que os bens da empresa sejam separados dos bens de utilização particular. Dessa forma, você consegue evitar problemas jurídicos e financeiros.

Mas caso essa seja sua única opção atual, considere regularizar a situação o quanto antes para não comprometer o caixa da sua empresa. 

Ofereça uma boa entrada

Por fim, a última dica para quem busca fazer o financiamento de moto com o nome sujo é dar uma boa entrada para comprar o bem.

Para isso, pode ser necessário adiar um pouco o seu sonho, fazendo com que seja necessário poupar dinheiro por um período.

Porém, essa é uma ótima alternativa, visto que você consegue diminuir as taxas e juros do financiamento ao dar uma entrada maior.

Além disso, ao dar uma entrada maior no financiamento, o tempo diminui, já que terão menos parcelas.

Outro benefício de guardar o dinheiro para a entrada da moto é que o credor vai te enxergar com bons olhos, pois você já possui uma parte significativa do valor do bem. 

Dessa maneira, essa atitude faz com que você ganhe pontos ao solicitar o financiamento da sua moto, facilitando todo o processo burocrático.

Nesse caso, o recomendado é que você tenha reservado, ao menos, de 40% a 50% do valor do total da moto que quer comprar. 

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Como financiar uma moto com nome sujo: 5 opções"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.