Gestão financeira clínica: dicas para clínicas e consultórios

Gestão financeira de clínicas ou consultórios envolve o processamento de orçamentos e despesas da organização de saúde ou investimento privado para se manter sustentável. As organizações de saúde operam como qualquer negócio e contam com uma forte gestão financeira.

O principal papel da gestão financeira em instituições de saúde é gerenciar dinheiro e riscos de uma forma que ajude a alcançar os objetivos financeiros da organização. 

Quando uma organização de assistência médica tem planos de gerenciamento financeiro fortes e organizados, ela é capaz de fornecer assistência médica eficiente a todos os seus pacientes.

As atividades básicas envolvidas na gestão financeira em organizações de saúde incluem avaliação e planejamento, decisões de investimento de longo prazo, decisões de financiamento, gestão de capital de giro, gestão de contratos e gestão de risco financeiro. É necessário falarmos de 3 pontos antes de seguirmos.

1. Avaliação e Planejamento

A gestão financeira envolve avaliar a eficácia financeira e as operações gerais da organização de saúde. Isso permite que a organização de saúde planeje o futuro. Por exemplo, digamos que um hospital avalie a receita do pronto-socorro e descubra que está perdendo pacientes para um hospital vizinho com mais espaço. Em resposta a isso, eles podem decidir planejar uma expansão de sua sala de emergência.

2. Decisões de Investimento de Longo Prazo

A equipe financeira tem uma hierarquia, mas em geral, a entrada é tomada por todos os gestores em todos os níveis quando se trata de grandes investimentos no negócio. 

As decisões de investimento de longo prazo envolvem a análise de estratégias de implementação e a determinação de como o investimento pode afetar o futuro financeiro – para melhor ou para pior. 

Tomando o exemplo que vimos antes, a equipe financeira do hospital analisaria o custo de uma expansão do pronto-socorro e os potenciais aumentos de receita e decidiria se seria um bom investimento.

3. Financiamento

A equipe financeira também deve angariar fundos para as despesas. Isso pode envolver coisas como captação de recursos, subsídios, empréstimos ou uso de fundos internos. Eles analisarão o custo e o benefício do investimento e/ou o tipo de dívida que incorrerão. 

O gerente sênior fará a última chamada de financiamento. No caso do exemplo da sala de emergência, a equipe de gerenciamento financeiro chamará alguém para determinar quanto custaria uma reforma e quanto tempo levaria. 

Eles podem decidir usar fundos internos e depois fazer um pequeno empréstimo para cobrir o restante das despesas, sabendo que o investimento de longo prazo lhes trará mais receita para ajudá-los a pagar o empréstimo.

O que este artigo aborda:

Gestão financeira clínica Gestão financeira clínica
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

4. Gestão do Capital de Giro

A equipe de gestão financeira deve administrar seu capital de giro , que é o ativo circulante menos o passivo. Os ativos podem incluir dinheiro, títulos negociáveis, recebíveis e estoques. Gerenciar o capital é vital para reduzir custos e garantir que a organização funcione de forma eficaz. 

Na reforma do pronto-socorro, por exemplo, a equipe determina quais ativos podem ser reaproveitados e quais devem ser adquiridos com capital de giro.
Toda organização, independente do seu porte ou ramo de atuação, deve contar com estratégias visando uma melhor gestão financeira. 

Nesse sentido, muitos existem muitas alternativas que ajudam nesse processo e têm o poder de evitar gastos excessivos e alocar melhor os recursos. 

A partir dessas informações, este artigo abordará de que maneira é possível fazer uma gestão financeira eficiente para clínicas e consultórios médicos, apontando os principais erros que devem ser cometidos e as ações necessárias para a conquista do sucesso.

O que é gestão financeira?

Gestão financeira é um conjunto de práticas e ações administrativas cujo objetivo é oferecer maior controle sobre lucros e gastos de determinado estabelecimento e garantir a conquista dos resultados estabelecidos. 

Esse processo, para que seja eficaz e surta algum resultado, deve envolver um planejamento criterioso, além de análises cuidadosas das suas atividades financeiras. 

Assim, trata-se de um trabalho essencial para qualquer estabelecimento, incluindo as clínicas e consultórios médicos para a garantia da sua saúde financeira.

Quais os seus benefícios?

Como podemos perceber, um trabalho de gestão financeira é crucial para o sucesso e estabilidade da sua clínica e pode evitar diversos transtornos e perdas materiais. A seguir, citaremos alguns dos seus benefícios.

  • Organização dos recursos (receitas e despesas);
  • Redução da possibilidade de erros;
  • Controle maior dos resultados;
  • Sinalização da ocorrência das situações críticas;
  • Maior controle sobre dados e informações;
  • Facilidade de registro e acesso dos relatórios emitidos;
  • Automatização das operações financeiras por meio de softwares, entre outros.

Quais os principais erros cometidos pelas clínicas no que se refere à gestão financeira?

O processo do desenvolvimento de gestão financeira de uma clínica costuma ser bastante complexo e muitas falhas podem acontecer. Veja, alguns dos erros mais comuns cometidos pelos gestores:

  • Não fazer uma análise periódica das suas despesas: a verificação periódica é essencial para realizar ajustes necessários;
  • Não estabelecer metas: a partir das metas serão desenvolvidas as estratégias visando uma melhor gestão;
  • Não buscar ajuda especializada; profissionais especializados, como contadores, são fundamentais para realização desses trabalhos. Além disso, sobrará tempo para que os gestores se dediquem às atividades-fim da clínica;

Como fazer uma gestão financeira eficaz?

Agora que sabemos o conceito, a importância e os erros mais comuns de uma gestão financeira, daremos algumas dicas de como realizá-la, visando o crescimento da clínica e a manutenção da sua saúde financeira.

1. Faça um planejamento

O primeiro passo para o desenvolvimento de uma gestão financeira eficaz é a elaboração de um planejamento estratégico. Isso porque, é nesse momento que definimos os objetivos e metas e o caminho a ser percorrido para o alcance deles. 

Além disso, é nessa fase que realizamos o registro de gastos, as previsões de faturamento e outras projeções.

2. Faça uso das tecnologias

O uso de software de gestão pode trazer muita facilidade às rotinas de trabalho, pois automatizam processos e reduzem as chances de incidência de erro. 

Além disso, organizam as informações de modo que elas fiquem disponíveis para os funcionários autorizados, de modo seguro, facilitando os agendamentos e armazenamento de prontuários e dados pessoais dos pacientes.

3. Contrate ajuda especializada

Como já foi mencionado, uma assessoria contábil pode trazer muitos benefícios para a gestão financeira da sua clínica. 

Uma vez que você pode contar com profissionais especializados para realizar um trabalho voltado apenas para as finanças, poderá focar os esforços da sua equipe nas atividades-fim da clínica e nas tarefas que envolvem mais pensamento estratégico.

4. Mantenha um fundo de reserva

Mesmo com um planejamento criteriosamente elaborado, qualquer organização está sujeita a imprevistos que podem ser de ordem interna ou externa. Assim, um fundo de reserva é essencial a esses momentos de maior estabilidade, reduzindo os impactos que eles podem trazer. 

Além disso, esses fundos podem cobrir pagamentos não frequentes, como bonificações, entre outros. Uma gestão financeira de qualidade é essencial para a saúde financeira de qualquer empreendimento e, no contexto das clínicas e consultórios médicos não é diferente. 

Uma estabilidade financeira em uma clínica é crucial para atingir seus objetivos e melhorar sua imagem frente ao público.

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Gestão financeira clínica: dicas para clínicas e consultórios"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.