Como saber se meu iPhone foi hackeado

Se você busca informação sobre como saber se meu iPhone foi hackeado, provavelmente está tendo problemas de segurança com seu smartphone.

Em suma, o iPhone possui um sistema operacional, chamado de iOS, completamente controlado pela Apple.

Uma vez que isso dificulta, porém não impede totalmente ataques cibercriminosos. 

Dessa maneira, entre a restrição de baixar apps somente das lojas oficiais e algumas configurações impossíveis para os usuários, no entanto, está o processo de jailbreak.

Logo, além de desbloquear o iPhone, isso também abre brechas para hackers invadirem seu telefone celular.

O que este artigo aborda:

Como saber se meu iPhone foi hackeado Como saber se meu iPhone foi hackeado
Pin It

Fonte da imagem: Pexels

Como saber se o iPhone está com vírus?

Antes de mais nada, o processo é simples de notar. No entanto, é mais recomendado para usuários em níveis avançados, pois mexe com o sistema operacional e elementos de hardware do aparelho.

Bem como requer mais atenção na sua utilização, pois as proteções usuais de segurança podem ficar indisponíveis. 

Entretanto, esse é um processo que pode ser reversível a qualquer momento, segundo a vontade do próprio usuário.

Sendo assim, as ameaças, ainda que em um aparelho bloqueado, continuam presentes. Mesmo que a Apple prometa um tipo maior de segurança, aplicativos maliciosos eventualmente podem parar na App Store, a loja do iOS, contaminando assim os dispositivos com malware. 

Nesse caso, vale ressaltar que a taxa de contaminação é bem menor que a tida no sistema Android, por exemplo.

No entanto, isso não significa dizer que os usuários estão livres de qualquer ameaça. Ou seja, é essencial prestar atenção e tomar algumas medidas protetivas para evitar futuros problemas.

Como saber se meu iPhone foi hackeado?

Primeiramente, vale destacar que apps espiões, vírus capazes de roubar credenciais e dados, assinaturas falsas ou ainda softwares falsos de redes sociais e serviços são algumas das possibilidades de exploração maliciosa no iOS. 

Bem como existe o crivo da Apple na sua loja oficial que ajuda a separar os softwares legítimos dos que são falsos.

Além disso, a empresa costuma ser bastante rápida, quando recebe denúncias, para tirar o perigo do ar.

Porém, quem instalou o app antes disso pode acabar tendo o smartphone comprometido, mesmo que parcialmente.

Dessa maneira, comportamentos estranhos são o caminho para saber que algo fora do usual está ocorrendo com o seu aparelho, indicando um possível ataque ou então uma invasão do dispositivo.

Comece prestando atenção para um consumo acima do normal da sua bateria e de recursos de rede, seja Wi-Fi ou internet móvel. Uma vez que são sinais de tarefas em segundo plano ou da transmissão de dados.

O que fazer se o iPhone foi hackeado?

Por sorte, o próprio iOS indica, nas suas estatísticas de utilização, os aplicativos responsáveis pela utilização destes recursos, ajudando na identificação de movimentações estranhas.

Então, para visualizar estes relatórios, siga o passo a passo a seguir:

Acesse o menu de Ajustes do iPhone. Depois, na opção Celular, você verá o consumo de todos os apps instalados no smartphone em ordem crescente de utilização de banda. Bem como é possível desativar os que mais gastam dados;

Em relação ao consumo energético, ele fica disponível na opção Bateria, também mostrando dos mais famintos para os menos.

Ou seja, são juntamente informações a respeito da atividade do hardware ao longo do dia, mais um indicativo de qualquer atividade em segundo plano.

Mais um tipo comum de exploração do iPhone é feito no app do calendário, através de sites maliciosos que inserem compromissos e alertas direto na sua agenda.

Isso porque essas entradas trazem notificações que podem se confundir com avisos legítimos. Ou seja, levando a sites fraudulentos, ainda que o aparelho não esteja comprometido.

Dessa maneira, para limpar os compromissos, é só acessar a opção Calendários, que fica na parte inferior do app.

Depois, delete qualquer agenda maliciosa ou que você não tenha criado. Assim, acabam as notificações de avisos.

Por fim, se você tem um iPhone desbloqueado, confira apps que não foram instalados por conta própria.

Isso também vale para smartphones que tenham apps corporativos ou para desenvolvedores, que permitem a instalação de soluções de fora da App Store e abrem portas para explorações maliciosas. 

Assim, caso note algo, apague o app e esteja atento aos dados.

Para saber mais sobre como saber se meu iPhone foi hackeado, veja o vídeo do canal Daniel About Tech Brasil.

Portal Útil

Portal Útil

Estamos sempre em busca de assuntos para escrever artigos e guias para direcionar os nossos leitores à solução de um problema cotidiano.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O que achou do nosso texto "Como saber se meu iPhone foi hackeado"? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão abaixo.